Saiba o quanto os parklets podem contribuir para a mobilidade urbana

A própria definição de parklet já contribui para a mobilidade urbana.

O parklet substitui uma ou até duas vagas de automóveis, contanto que esta vaga escolhida não seja destinada para idosos, vaga para táxis e que não estejam posicionadas em esquinas. Essas mini-praças, só são definidas como parklets se substituírem uma  ou duas vagas de automóvel em rua pública, do contrário, é considerado apenas um mobiliário urbano.

A mobilidade urbana consiste em todo tipo de deslocamento feito pela população no meio urbano, podendo ser: transporte privado, ônibus, metrô, táxi, bicicleta, etc…..

O tema “mobilidade urbana” vem sendo discutida cada vez mais em cidades e metrópoles super populosas no Brasil e no mundo. A questão é colocada pela falta de mobilidade nas cidades, principalmente da periferia até o centro da cidade.

A principal causa da falta de mobilidade urbana ou mobilidade reduzida no Brasil, relaciona-se ao fato do uso maior de transportes individuais pelas populações urbanas em detrimento da utilização de transportes coletivos.

transito

Se pegarmos a cidade de São Paulo, por exemplo, com cerca de 12 milhões de habitantes, vemos que a oferta de transporte público não consegue atender nem metade da população. As pessoas com alto poder aquisitivo compram seus automóveis e o resto da população, que não possui as mesmas condições, passa quase um terço do seu dia dentro dos transportes públicos, de suas residências até o trabalho. Vemos aí uma falta de mobilidade justa e homogênea.

Confira alguns modelos de parklets

A qualidade de vida também é posta em questão pela falta da mobilidade. Passar cerca de 4 ou até 7 horas por dia dentro de um meio de transporte para ir e voltar do trabalho não é nada saudável.

mobilidade-urbana

Além da necessidade de aumentar a oferta de transporte público, a cidade deve ter uma distribuição de serviços e trabalhos mais espalhada e não concentrada apenas em certos pólos comerciais, promovendo assim a sustentabilidade e desenvolvimento dos bairros mais periféricos, tornando o trajeto diário da maioria da população menor, mais agradável e mais rápida. Incentivar o uso de veículos não poluentes, como o uso da bicicleta, também é uma maneira de promover a mobilidade urbana, diversificando o meio de transporte. Trazendo soluções como estas, o grande problema de congestionamentos e tráfego intenso de veículos particulares pelas vias principais da cidade também poderá ser reduzido.

Além dos parklets contribuírem para a mobilidade urbana, eles contribuem também ao meio ambiente. Dentro do parklet, pode-se ter não apenas mobiliário mas também uma área com paisagismo: pergolados, canteiros, vasos de plantas, etc.

Substituindo uma vaga de automóvel, o parklet induz a redução da utilização de automóveis particulares pela cidade, diminuindo assim a poluição, problemas naturais e climáticos no meio urbano, como por exemplo as ilhas de calor. Ele também torna os passeios mais atrativos, aumentando assim a circulação de pedestres pelos bairros. Muito melhor se deparar com mini praças coloridas e arborizadas do que uma rua cheia de carros estacionados, não é?

O parklet torna o espaço público mais agradável e mais democrático. Se em uma vaga de automóvel cabem até cinco pessoas dentro do veículo, o parklet de 01 vaga pode comportar até 15 pessoas.

 

Comments are closed.